Buscar
  • fcbreder

[Especial de Halloween] Worldbuilding para iniciantes



“Construção de mundo” se refere a definir as regras do universo onde sua história se passa, mas não se aplica apenas a alta fantasia. O seu “mundo” pode ser só uma cidade ou até o mundo real, mas com regras diferentes da realidade.


Então a primeira coisa que você precisa decidir é isso: onde vai se passar sua história? É no mundo real, mas com um monte do Olimpo em Nova York (que nem Percy Jackson)? Um mundo mágico dentro de um guarda-roupa (Nárnia)? Ou um outro mundo, com outros países, espécies e idiomas?


A segunda decisão é: você vai se basear em algum elemento real (uma mitologia específica, contos de fadas, momento histórico...) ou criar tudo do zero? Aqui valem alguns cuidados: não use elementos de alguma minoria para representar os seres malvados e não se aproprie de outra cultura sem pesquisar direito sobre dela. Um exemplo: os irlandeses se incomodam quando usam a língua irlandesa como se fosse élfico (tem um episódio de Buffy em que uma notícia sobre uma nova linha de ônibus aparece em um livro sobre demônio, como se fosse um feitiço...), porque é um idioma real, falado por pessoas reais


Outros pontos a considerar:

  • Existem outras espécies ou criaturas? Como elas são?

  • Existe magia? Existe tecnologia?

  • Não se limite pelo mundo real! A graça é inventar

  • Pense sempre no motivo: evite definir as regras com base no que você acha mais legal ou mais conveniente pra história, o mundo precisa ter uma lógica interna, precisa ter causa e consequência. Não use magia como uma saída fácil pros personagens se livrarem dos seus problemas


E o principal de tudo é: o foco precisa ser na história, na trama, o mundo é um acessório dela. O leitor vai se interessar pelo que acontece com os personagens, não sobre a explicação gigantesca de como foi a fundação daquela cidade mil anos atrás (a menos que isso seja importante pra trama)


Ah! E outra coisa: você não precisa inventar um idioma se não quiser! O Tolkien inventou uma língua pra cada espécie porque ele era linguista e se interessava por isso. Se não é sua praia, não precisa quebrar cabeça com isso.


Cuidado também com o planejamento em excesso: não adianta ficar construindo seu mundo pra sempre e não escrever a história.


1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo